Aluna do Cefet-MG vence desafio de jogos eletrônicos do Google

Letícia Araújo Ribeiro, estudante do 1º ano de Informática do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG), em Belo Horizonte, foi uma das grandes vencedoras do Desafio “Change the Game”, lançado pela Google Play. O concurso estimula jovens mulheres estudantes do Ensino Médio em todo o Brasil a criarem design e enredo para jogos de celular. Nessa edição, os jogos concorrentes deviam refletir a interpretação criativa das estudantes sobre o tema “O que eu quero ver no futuro?”.

Veja o Radar de Notícias

As jovens competiram ao apresentar uma descrição da ideia, as mecânicas de funcionamento, o enredo e as motivações para os jogadores seguirem jogando, além de responderem à pergunta “Por que você é apaixonada por criação de jogos?”. O projeto desenvolvido por Letícia traz uma garota e seu fiel escudeiro felino explorando a internet. “Escolhi esse subtema, pois o que desejo ver no futuro é uma maior educação para o uso da web e seu funcionamento. Desejo também que essa educação seja acessível e interessante para todos”, vislumbra a estudante.

A competição escolheu duas grandes vencedoras em todo o País: Letícia, ganhadora entre as estudantes de escolas públicas, e Isabela Morais, do Cotemig, entre as alunas de escolas particulares. Letícia conta que o Cefet-MG foi essencial para o projeto que, inclusive, em grande parte foi desenvolvido nos laboratórios da Instituição. “O curso técnico em Informática foi uma das minhas maiores inspirações. Fui muito incentivada pelos professores Sandro Renato Dias, de Algoritmos e Lógica de Programação, que tornou o “Change the Game” um trabalho avaliado para o ano, e pelo Daniel Hasan Dalip, de Programação para Web, que me deu algumas dicas para o jogo e sua história”, exalta.

As duas vencedoras receberão como prêmio passagens para São Paulo para encontros com profissionais de desenvolvimento e promoção dos jogos e ainda terão acesso a uma plataforma online com 16 cursos sobre fundamentos e lógica de programação. “Vencer esse desafio é uma promessa de futuro. Através dos projetos, sei que eu e diversas outras mulheres teremos, e temos, nosso lugar nessa área tão dominada por homens. Espero continuar nesse caminho, aprender mais sobre programação e um dia trabalhar nessa área e, talvez, ensinar. Espero também conseguir iniciar e executar projetos semelhantes ao “Change the Game”.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *